Exportações norueguesas de frutos do mar somaram R$ 6,6 bilhões em maio

Exportações norueguesas de frutos do mar somaram R$ 6,6 bilhões em maio e o Brasil é um dos principais mercados







São Paulo – A forte demanda global por frutos do mar noruegueses aumentou o valor de exportação em maio que é o segundo maior de todos os tempos em um único mês, superado apenas em março deste ano. O aumento dos preços de exportação, principalmente para o salmão, mas também para outras espécies, como truta, bacalhau, Saithe, haddock e arenque é a principal razão para o crescimento, diz o CEO interino do Conselho Norueguês da Pesca, Børge Grønbech.


Maior valor das exportações em 5 meses do que em todo o ano de 2012


O valor total das exportações até maio inclusive é de R$ 31 bilhões, o que representa um aumento de 30%, em comparação com o mesmo período do ano passado.


– Para colocar em perspectiva: ao longo de 2012, as exportações norueguesas de frutos do mar totalizaram R$ 28 bilhões. Assim, já ultrapassamos esse valor após cinco meses em 2022. Isso mostra a aventura de exportação de frutos do mar noruegueses nos últimos 10 anos, diz Grønbech.


Alta inflação global de alimentos


Ao mesmo tempo, ele enfatiza que a guerra na Ucrânia tem lançado uma sombra sobre o forte crescimento das exportações este ano.


– Não há dúvida de que vivemos tempos exigentes. A alta inflação global de alimentos e uma oferta limitada de espécies importantes de peixes da Noruega e de outros países são alguns dos fatores que estão elevando os preços, explica Børge Grønbech.


Um desafio para a indústria de frutos do mar


A indústria de frutos do mar norueguesa também está observando que os custos relacionados à produção de alimentos estão aumentando.


– Tanto a indústria de processamento, as empresas de aquicultura e a frota têm notado que tudo, desde matérias-primas até combustível e eletricidade, está aumentando de preço. Uma elevação esperada nas taxas de juros e uma queda nos salários reais em muitos mercados importantes também são fatores exigentes. Há, portanto, incerteza associada ao desenvolvimento futuro da demanda, diz Børge Grønbech.


Preços historicamente altos para peixe salgado seco


  • A Noruega exportou 8.100 toneladas de pescado no valor de R$ 298 milhões em maio;

  • O valor das exportações aumentou em R$ 157 milhões, ou 112%, em comparação com o mesmo período do ano anterior;

  • O volume de exportação aumentou 45%;

  • Portugal, Brasil e Congo foram os maiores mercados para o peixe salgado seco da Noruega em maio.


Para o Bacalhau da Noruega, o Gadus morhua, e o Saithe salgado seco da Noruega o preço de exportação nunca foi maior do que em maio, com preços de R$ 53 e R$ 26 por kg, respectivamente.


Coroa norueguesa enfraquecida


– Uma coroa norueguesa enfraquecida frente ao euro e ao real brasileiro contribui para a inflação medida na moeda da Noruega. Ele fornece maior capacidade de pagamento para os compradores em nossos mercados mais importantes, diz o analista de frutos do mar Eivind Hestvik Brækkan, do Conselho Norueguês da Pesca.


  • Em maio, o volume de exportação de bacalhau para Portugal aumentou 75%, para um total de 2.800 toneladas;

  • No Brasil, o volume de Saithe salgado seco e bacalhau aumentou 55% e 147% por cento, respectivamente, para 900 e 250 toneladas.

(*) Com informações do Conselho Norueguês da Pesca




Fonte: https://www.comexdobrasil.com/exportacoes-norueguesas-de-frutos-do-mar-somaram-r-66-bilhoes-em-maio-e-o-brasil-e-um-dos-principais-mercados/

11 visualizações0 comentário