País terá pavilhão “Made in Brazil” no marketplace Alibaba com ampliação do acesso ao mercado chinês







São Paulo – Os exportadores brasileiros já podem conquistar novos mercados utilizando novas ferramentas do Alibaba. A partir de novembro, o Brasil marca presença em um pavilhão de vendas exclusivo chamado “Made in Brazil” no site do Alibaba empresa que controla o AliExpress.


A inauguração do espaço virtual brasileiro é parte de uma parceria entre o Alibaba e a ApexBrasil, visando expandir os canais de exportação de produtos brasileiros para os mercados asiáticos e globais por meio das plataformas de comércio eletrônico, além de apoiar as empresas brasileiras em seu processo de transformação digital por meio de programas de capacitação e treinamentos.


Em junho de 2022, o Alibaba lançou um projeto amplo de importação comercial chamado Alibaba Fulfillment Service, e obteve muito sucesso ao cooperar com algumas marcas brasileiras. Com a intenção fornecer suporte às vendas de empresas nacionais para o mercado global, o Alibaba tem trabalhado ao lado de comerciantes locais para transmitir seu conhecimento sobre como conquistar acesso ao mercado chinês.


Nos últimos anos, a ApexBrasil tem sido um reforço e tanto para as pequenas e médias empresas brasileiras acelerarem sua transformação digital em nível global. Nesse cenário, o Alibaba é a primeira escolha da ApexBrasil para exibir o pavilhão digital “Made in Brazil”, que visa incentivar 100 empresas brasileiras com experiência em e-commerce a montarem sua vitrine na plataforma chinesa.


Segundo Wang Xia, diretor de negócios do Alibaba International Station, “O Alibaba se compromete a fornecer serviços exclusivos para estas 100 empresas, o que inclui montar lojas online, listar produtos, fazer design de sites e fornecer relatórios trimestrais de operação”, diz Xia.


Novidade chega em ótimo momento para o comércio chinês


O comércio eletrônico na China é o maior do mundo em termos de volume e vendas. Atualmente, mais de 1 bilhão de chineses têm acesso à internet, dos quais 800 milhões compram online. Mais de 50% de todos os pedidos online no mundo são feitos na China. O total de vendas digitais chinesas excede o volume combinado de transações online nos EUA, Reino Unido e Alemanha.


Além disso, o Brasil também é um dos mercados mais dinâmicos no comércio eletrônico, com expressivo crescimento nos últimos dois anos. Em 2021, as vendas cresceram 35%. A parceria do Alibaba com a Apex chega num ótimo momento para desenvolver ainda mais esse cenário e impulsionar as vendas por meio do comércio eletrônico no país.


Fonte:https://www.comexdobrasil.com/pais-tera-pavilhao-made-in-brazil-no-marketplace-alibaba-com-ampliacao-do-acesso-ao-mercado-chines/

8 visualizações0 comentário